Peru: seguindo cartilha da extrema direita, candidata derrotada Keiko Fujimori tenta anular eleição

A política peruana é tão caótica que nem mesmo o fim da apuração das eleições significa que o país já tenha um novo presidente confirmado.

É com essa afirmação que o jornalista Maurício Brum inicia a edição do Giro Latino desta semana. A negação da vitória do professor socialista Pedro Castillo pela candidata de extrema direita Keiko Fujimori é o tema central da videocoluna, que apresenta o atual cenário político do país andino, que aposta no voto impresso, e já teve três presidentes em uma semana em 2019.

Com o golpe contra Evo Morales na Bolívia e a recusa de Donald Trump em aceitar a derrota nos Estados Unidos, o analista lembra que a postura de Keiko está alinhada às ideias da extrema direita em todo mundo.

Brum também traça um paralelo entre Peru e Brasil. Se o país governado por Jair Bolsonaro decidir pelo voto impresso auditável, pode enfrentar a mesma indefinição que acontece no país vizinho.

The post Peru: seguindo cartilha da extrema direita, candidata derrotada Keiko Fujimori tenta anular eleição appeared first on The Intercept.

You may also like...